HOUSE:
O nome é derivado de um antigo club de Chicago (Warehouse) onde rolavam festas de galpão de público gay. - um dos pilares da moderna música eletrônica e tem milhares de variantes.

DEEP HOUSE:
A corrente mais jazzy, envolvente e cheia de alma do house. Tem uma grande influência do som disco, suas capitais são New York (da onde se denomina garage), New Jersey (com o grupo Blaze em destaque) e Chicago. Seu momento de máximo esplendor foram os últimos anos 80 e os primeiros 90.

TECHNO:
Versão mais pesada e minimalista da dance music, nascida em Detroit. Junto com o house e o electro deu origem a toda a música eletrônica que se ouve hoje.

ELECTRO:
Criado nos guetos de Nova York, o electro é uma junção do funk com as batidas robóticas do Kraftwerk. Recentemente, ao se misturar com rock, virou electroclash.

PROGRESSIVE:
Tanto pode ser uma variante do house como do trance. São músicas longas que vão crescendo de ritmo, progressivamente.

MINIMAL:
Uma volta do techno & raízes, só que com elementos contemporâneos.

TRANCE:
O estilo, derivado do ambient, no início se prestava aos chill outs, som pós-festa, para relaxar. Mas nos anos 90 foi recriado na Alemanha e ganhou mais ritmo, melodia e até vocais.

PSYTRANCE:
O trance psicodélico nasceu na areias das praias de Goa, na Índia, e trouxe de volta um jeito meio hippie de ser, com os tye-dies dando lugar cores flúor. A base hoje é em Israel.

TRIBAL:
Outra variante que pode designar tanto um estilo de house nascido em Miami quanto de outros tipos de dance music de batida parecida.

DRUM N BASS:
Ou D B ou Drumambeis. Músicas feitas em um ritmo alucinado, bem rápido e totalmente quebrado (breakbeat). O D B surgiu derivando-se do jungle (sem bem que são totalmente confundíveis) e diferencia-se deste por ser mais branco e usar strings como violinos ou elementos eletrônicos que os imita (enquanto o jungle é mais negro, geralmente tem vocais de reggae e é bastante agressivo), ou seja, mais melódico, vocais mais cantados que gritados, etc. Outros elementos do D B são a linha de baixo com forte influência do reggae e as batidas quebradas. Os grandes nomes são Goldie, Grooverider, Flytronix, Roni Size, J-Majik, Alex Reece, Omni Trio, 4 Hero, Talvin Sigh, The Dream Team, Techno Dinner. Surgiu como espécie de resposta inglesa ao hip-hop americano, mas mistura muito mais influências, tem batida quebrada e muitos derivados, dos sons mais progressivos aos hardcore.

DISCO:
Estilo dançante extremamente alegre, quase nada eletrônico ainda e bastante influenciada pelo som negro americano que no final dos anos 70 tomou de assalto toda a mídia, reforçados principalmente por filmes como Embalos de Sábado a Noite, Os Embalos de Sábado Continuam, com John Travolta e Thank God its Friday com Donna Summer e Lionel Ritchie, e por artistas e bandas como a própria Donna, Jackson 5, Gloria Gaynor, Chic, Village People, The Commodores, Bee Gees, Earth Wind and Fire, etc. A batida é o 4x4 com bumbo no 1 e 3 e palmas no 2 e 4 e um som super alegre com sopros, vocais e guitarrinhas com riffs curtinhos e rápidos. Ao contrário do que muitos pensam, a Disco é feita até hoje com bases eletrônicas. Grandes nomes atuais como Luke Slater e Thomas Benghalter fazem disco.

DARK ROLLER:
- um sub estilo do Drumnbass que tem tons muito mais sombrios e darks que o D B tradicional.
DANCE: Musica d festa. Em sua origem englobada todos os ritimos e estilos. Na atualidade designa todo o movimento surgido do techno e do house.

DREAM HOUSE:
Gênero comercial de duração muito limitada (pouco mais de um ano), tipicamente europeu, que tem seu grande hino no célebre Children do italiano Robert Miles. A meio caminho entre a new age e o eurobeat, entre o trance e a música de Jean-Michel Jarre, o dream house devolveu a melodia a música de festa. Gigi D´Agostino, Nylon Moon ou Roland Brant foram outros de seus representantes.

DUB:
Tem sua origem da Jamaica, onde designa uma verssão instrumental do tema em q se adicionam ecos e efeitos sonoros. Por isso, o dub é um genero musical q utiliza as bases do reggae, criando uma serie de efeitos eletronicos, ecos e reverbações. Foi muito utilizado pelo house,o techno,o ambient e o jungle, dando horigem a ibridos totalmente hipnoticos.

ACID:
A evolução da House Music fazia os ritmos ficaram mais frenético e alucinantes criado com o aparelho TB 303 de Roland. Seu logotipo foi o famoso Smiley e seu inventor Dj Pierre com o tema Acid Trax (editado sobre o nome de Phuture). En 1988 o Acid House deu origem na Inglaterra no denominado Dia do Amor. Damon Wild e Hardfloor são os símbolos atuais do som post-acid.

ACID-JAZZ:
Na época em que aconteceu o acid-house, tiveram lugares que recuperaram os sons Funk dos anos 70 através da estética moderna.

AMBIENT:
Música climática, relaxante, atmosférica e sedutora que incide na profundidade e espaços abertos. Se baseia na superposição de sons sintéticos e seu inventor indiscutivelmente foi Brian Eno.

AMBIENT DUB:
Mescla sons ambient com outros ecos e outros efeitos dub da musica jamaicana. Música envolvente. The Orb Son é dos maestros do estilo.

BREAKBEAT:
- o rítmo de base do hip-hop (quebrado). Foi popularizado por James Brown na música Funky Drummer, que foi sampleado por muita gente. Por extensão, é também uma corrente do techno surgida na Grã Bretanha, deu influências ao jungle.

CYBERDELICO:
Fusão de techno e psicodélico que aprofunda nas atmosferas mais hipnóticas da música eletrônica. Também recebe as denominações Technodelia ou Expandelica.

BIG BEAT:
Antes de se denominar assim, também se chamou brit hop, amyl house o chemical beats. Em todo caso, representa um novo passo na conexão dance/rock. Os Chemical Brothers, com sua artilharia de breakbeats. Conta com muitos outros defensores como Propellerheads, Bentley Rhytm Ace o os grupos dos selos Skint ou Wall Of Sound.

DOWNBEATS:
Batidas relaxantes e linha de baixo quente originárias do Hip Hop. Basicamente, todo não Drumnbass/jungle nem bigbeat breakbeats entram aqui. Em janeiro de 1998 a banda francesa AIR lançou seu debut álbum Moons Safari, exemplo que mais combina com a combinação de estilos no mesmo som.